O terrorista italiano Cesare Battisti, 64, foi preso neste sábado (12) à noite em Santa Cruz de La Sierra, segundo confirmou a Polícia Federal, após quase um mês foragido. Battisti usava disfarce, com barba e bigodes falsos.

Ele foi detido quando caminhava sozinho na rua e não resistiu à voz de prisão, realizada por um grupo da Interpol formado por investigadores italianos. Vestia calça azul e levava um par de óculos de sol.

Ele deverá ser extraditado para o Brasil “nos próximos dias”, segundo informou o governo da Bolívia, para depois ser entregue às autoridades da Itália, onde foi condenado duas vezes à prisão perpétua pelo assassinato de quatro pessoas.

O bandido estava foragido desde 13 de dezembro, quando fazou a informação de que o ministro Luiz Fux havia assinado sua ordem de prisão “para efeitos de extradição”. Após notícia divulgada na noite do dia 13 de dezembro, Battisti nunca mais foi visto. Em 14 de dezembro, o então presidente Michel Temer assinou o decreto de extradição do terrorista.