Com atraso de quase 2 anos, a Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado, SDE, anunciou que mandou investigar os “atos de vandalismo e roubo de equipamentos” no galpão do governo, no bairro Américo Nogueira, em Itapetinga, onde se pretende instalar uma unidade da fábrica de calçados da Suzana Santos (Renata Mello).

Pela nota emitida pela SDE, parece que a depredação é recente, mas não é bem assim. Em diversas matérias postadas no Sudoeste Hoje e outros blogs locais, o abandono e depredação do galpão já foram denunciados inúmeras vezes, fato que foi ignorado pelo governo e pela própria Suzana Santos, que recebeu a concessão para uso do galpão desde 2017, e deveria conservá-lo. Vereadores também foram ao local, no ano passado, e denunciaram o abandono e atos de vandalismo. Tudo em vão.

Veja a nota do Governo 

“A Secretaria de Segurança Pública (SSP) está investigando os atos de vandalismos e roubo de equipamentos no galpão do governo, localizado no bairro Quintas do Morumbi, em Itapetinga. A depredação ocorreu no início da semana e foi denunciada às autoridades policiais e à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) na quinta-feira (10). No local, será implantada uma fábrica de calçados, com previsão de instalação até março deste ano.

De acordo com Almir Santos, presidente do grupo Suzana Santos, empresa detentora da concessão para o uso do galpão, arrancaram as janelas, quebraram as pias e sanitários dos banheiros e roubaram os quadros elétricos e fiação. Segundo o empresário, que já registrou boletim de ocorrência, os prejuízos chegam a R$ 140 mil.

“Assim que fomos informados deste ato criminoso, acionamos a SSP. Não podemos permitir que um local que vai abrigar uma nova empresa no município de Itapetinga, gerando emprego e renda na região, seja alvo de uma ação deste tipo. A investigação será rigorosa para chegarmos aos autores”, afirmou Luiza Maia, titular da SDE.”

Falta de aviso não foi…

Por Davi Ferraz