O vereador Edivaldo Ribeiro e Silva, 48 anos, o Vado Malassombrado (DEM), é considerado desaparecido pela Polícia Civil. No final da tarde desta terça-feira (4), um registro do sumiço foi feito na Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), do Departamento de Homicídios e Proteção a à Pessoa (DHPP).

A família do político está sendo ouvida neste momento pela Polícia Civil.

Chefe de gabinete do vereador, Rômulo Moraes, mais conhecido como Rominho, disse que o último contato com o Vado ocorreu no final da manhã dessa segunda-feira (3), mais precisamente às 11h28. “Ele estava na Câmara Municipal quando nos falamos pelo WhatsApp. Depois disso, ele não foi visto mais”, informou.

Vado estava usando o veículo oficial da Câmara, um Colbalt branco (placa PLD-7396). O assessor parlamentar não soube dizer se o veículo possui sistema de rastreamento.

O alerta para o desaparecimento só veio nesta terça, após Vado não comparecer à sessão na Câmara Municipal. “Ele não perde nenhuma sessão e é sempre um dos primeiros a chegar. Quando deu o horário da plenária e ele não chegou, pedi para o filho dele dar uma queixa”, conta o chefe de gabinete.

Desde o final da manhã dessa segunda o celular dele está desligado e ele não acessa o WhatsApp. “A gente está preocupado porque ele não tem inimigos, mas não temos noção do que pode ter ocorrido”.