O grupo de 30 índios da etnia Pataxó Hã-hã-hãe que estava há dois dias numa fazenda da família do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), em Itapetinga, no sudoeste da Bahia, deixaram a propriedade na manhã desta quarta-feira (27), após uma ação da Polícia Militar no local. A saída foi pacífica.

Na fazenda Esmeralda, de 643 hectares, estavam também militantes do Movimento de Libertação da Terra (MLT). No local, a polícia encontrou restos de um boi que havia sido abatido pelos ocupantes no dia que invadiram a propriedade, cuja estrutura não foi danificada.

A PM informou que a saída dos invasores se deu com base na negociação, não houve mandado judicial de reintegração de posse, como há dois meses, quando esta e outras 25 fazendas da região foram invadidas, algumas delas por grupos criminosos que levaram pânico aos donos de terras na região.